12 de dezembro de 2008

Blogs e MSN

To passando aqui pra deixar um recadinho:
meninas dos blogs... amo ler o blog de voces, mas nao tenho mais tempo...

Ainda nao tenho um computador proprio e o tempo que uso o dos meus host.. mando e respondo emails... converso com familia e namorado!

Acho que tenho mais de 600 posts atrasados!
Um beijo no coracao de vcs, espero resolver essa situacao em breve!

Sobre o MSN: nao consegui abrir aquele online.... ja fiz de tudo... mas nao consegui! Tenho usado mais o skype e o gtalk... muito amigos conversavam sempre comigo pelo MSN... sorry! 

Eu volto em breve!

11 de dezembro de 2008

Um gostoso desafio!

Ontem eu fui dar uma volta no carro que eles compraram pra eu usar, eu queria dizer "meu carro", mas acho muito possessivo.....ele nao e' meu.... mas poderei usar, levar as criancas nas atividades, ir pra faculdade....

Apresentei-me para os inumeros botoes e itens do painel... e dei uma volta no quarteirao para sentir o carro... Eu amei o carro. 'E um Land Rover... Freelander e' o modelo... amei de paixao.

Ha' umas semanas atras tinha dirigido o carro da host... com ela ao meu lado e depois uma vez com ela e as criancas.... foi tudo bem..... apesar de uma apreensao normal. Mas achei o carro dela uma lancha de grande e como e' largo... ficava com medo das laterais! E uma coisa... ele e' super macio... vc da' uma pisadinha de leve e o carro ja' anda.....

Ja esse nao... ele e' mais firme, me senti mais segura pra fazer as curvas... pra andar no limite certo... porque eu sempre andava bem devagar... claro ne'?

E hoje, minha host sugeriu que eu abrisse uma conta em banco.... e eu pedi ajuda pra escolher qual o melhor banco.... Digo sempre que eles sao muito bons comigo... minha host 'e minha melhor amiga aqui, sem duvida. Ela nao so' me ajudou a escolher um banco sem taxas, com tambem ligou la pra tirar as duvidas, me deu o endereco, me emprestou o GPS dela e me encorajou a ir sozinha.
Ela me perguntou se eu me sentia segura em dirigir sozinha.... eu disse que sim.... (com uma dor de barriga).... Mas acho que eu estava mais apreensiva com o fato de ir ate' o banco abrir a conta sozinha, do que dirigir sozinha.

Mas eu respirei fundo e disse, eu posso, eu consigo! E fui!

Detalhe, estava chovendo um pouco.....
Foi muito tranquilo... o caminho, os carros, olhar o GPS ao mesmo tempo que dirigir (mas foi facil... como olhar um quarto espelho).
O carro 'e automatico, isso ajuda muito neste comeco de direcao. Mas os espelhos sao demais, grandes, da' pra ver tudo atras, dos lados... amei!
O banco esquenta... e' uma delicia... hahahaha

Bom, a conta esta aberta. O banco e' Wachovia, sem taxas por mes para manter a conta aberta. Logico que tem as taxas normais para uso de cartao, saque, e outros itens, normal de banco!
O pessoal que me atendeu foi extremamente educado... fui super bem-recebida!

E, como disse minha host, quando voce voltar vai poder dizer que abriu sua conta by myself!

Pois e', abri minha conta sozinha!
Parece meio bobo pensar nisso nesta altura da minha vida... mas 'e como comecar um novo processo de adaptacao.....e abrir conta em banco esta neste meio.

Enfim... um gostoso desafio que fez meu dia feliz.... me senti com mais autonomia...

9 de dezembro de 2008

Um mes!

E assim se passou 1 mes... devagar como uma lesma e rapida como um coelho!
As vezes achei que o tempo estava paralisado, as vezes senti que eu pisquei e que passou!

Nao tenho saudades de casa, mas sinto saudades das pessoas... uma saudade boa! Uma sensacao de que eles nao estao aqui... eu nao estou la para ver TV com eles, sair aos finais de semana, conversar, rir, conviver enfim.. 

Ao mesmo tempo que sinto um carinho enorme das pessoas quando ligo o skype, quando mando noticias... isso nao tem preco!

Estou muito bem, sinto que a adaptcao esta sendo tranquila.... como meu host disse pra mim essa semana, open your mind! Estavamos falando do que tem no Brasil e que aqui nao tem, e vice-versa! Isso na verdade nao importa.... o que importa e viver essa experiencia aqui com a mente e o coracao abertos, nao fazer comparacoes....
Mas eu adoro comparar! Como eu adoro olhar e ver o que e' diferente... como eles fazem aqui!

Vou falar sobre isso nos proximos posts!

Aos poucos as coisas vao se ajeitando.... muitas e muitas informacoes... ainda bem que a cabeca nao cresce.... (momento Fozy)!

Um beijo especial pra Selma que acompanha as minhas aventuras matutinas e noturnas!

E Aline, eu te entendo perfeitamente... CAI NO MUNDO!

6 de dezembro de 2008

Parabens Diego!

Um parabens especial para meu amigo Diego Nunes!
Meu grande amigo, brother.
Tudo de bom sempre pra vc!

E manda um pedaco do bolo porque as coisas com acucar nao tem gosto de acucar!

Bjus bjus

3 de dezembro de 2008

Chegada na hostfamily

Depois que o pessoal ja esta indo cada um para o seu destino, de trem, aviao, ou no lobby do hotel... da uma sensacao de acabou a festa... hora de trabalhar....

Minha hostmother foi me buscar la no hotel porque e' muito perto daqui.
Ela estava sozinha.

Reconheci ela quando a vi entrando no hotel... demos um abracao bem forte....

No caminho viemos conversando e eu vim olhando e olhando tudo... que lugares lindos... um lago enorme durante o trajeto... depois soube que as pessoas pescam por la.

Quando cheguei em casa, conheci os pais dela e as kids... de 17 meses, gemeos, um menino e uma menina....

Jantamos e dei os presentes que eu trouxe do Brasil.

Estou muito feliz com a minha hostfamily, eles sao realmente especiais.
Sempre perguntam as coisas, se estou bem, se quero jantar, pra eu ir assistir filmes com eles na sala de TV, se preciso de alguma coisa!

Sinceramente, depois de tres semanas ja me sinto em casa. nao estou mais com vergonha de abrir a geladeira ou transitar pela casa depois das 18h.

Sempre que conto ou peco alguma coisa, eles compram ou me levam pra comprar. Lembro-me da historia da comida, pelo programa a familia tem que comprar o que eu como, o que eu gosto de comer.
E minha host me disse pra eu dizer o que eu gostava que ela ia comprar.
Eu por organizacao acabei fazendo uma lista dessas coisas, incluindo alface e coisas verdes.... e sai para o encontro do meu cluster umas 8h (que e' obrigatorio) quando voltei la' pelas 10h30, as coisas estavam na geladeira. Fiquei muito feliz por essa preocupacao e por toda essa receptividade!

28 de novembro de 2008

O Treinamento

Eu amei a semana do treinamento em CT.
Foi assustador no inicio perceber que eu realmente nao entendia quase nada do que a coordenadora dizia. E eu queria entender, cada detalhe, pra mim, era muito importante.

Na primeira noite fui dormir com raiva de ouvir ingles.... com vontade de acordar e entender tudo, o que estava escrito nos indicativos, nas apostilas, o que dizia a coordenadora, o que diziam as colegas de quarto...

Fiz boas e grandes amizades, brasileiras sim, mas outras meninas muito bacanas tentaram entender meu ingles.

Gostei muito da assistencia, da competencia das coordenadoras, de todo o cuidado que eles tem com cada detalhe.
Hoje digo com certeza que escolhi uma excelente agencia para cuidar do meu programa. Se alguem que le esse blog esta no momento de escolha de agencia, eu recomendo muito a APIA, que no Brasil e' representada pela Experimento (www.experimento.org.br).

E outra coisa que acho importante dizer e' que por mais que sempre li ou ouvi que o treinamento era chato... a comida era horrivel, nunca me deixei ter essa opiniao sem ANTES conhecer de perto. 'E como assistir um filme com os olhos emprestados de outra pessoa.
Filtre o que le e ouve e tire as suas proprias conclusoes. Nao entre naquela sala achando tudo muito ruim.... 

Eu gostei muito, passei bons tempos, fiz o tour em NY, fiz grandes amizades, sonhei bastante!

25 de novembro de 2008

A Chegada!













Chegar foi tao legal..... ai sim comecei a sentir o que estava acontecendo.

No aeroporto de Washington DC, logo que saimos do aviao, senti um ventinho gelado... que friozinho diferente!
Compramos cartao telefonico por 5 dolares, que nao durou nem 5 minutos.... acho que era porque nao tinha Brasil na lista de paises para ligar. Liguei em casa, falei com a minha tia (segunda mae) Regina (nao consigo te chamar de Mara, tia.... sorry), meu pai e minha irma.... depois liguei pro namoradao...
Tao rapidinho e tao intenso.
O aeroporto, a parte da imigracao e tudo mais tao diferente. Eu me imaginava chegando e ficando assustada com o ingles em todas as partes.... escrito, falado.... me imaginava mergulhada e assustada. Que nada..... tudo magico!
Passeamos e depois esperamos o segundo voo para Newark, para depois irmos para o hotel.
Quando a van veio nos buscar, eu pensei que ia olhar a cidade e a ficha ia cair de onde mesmo eu estava.... mas a van estava com propaganda nos vidros e nao dava pra ver nada... :-(
Depois de muito tempo.... quase 24 horas depois do embarque, chegamos no hotel, mas tivemos que ouvir as instrucoes iniciais.... e so depois jantar, ir pro quarto....
Subi pro meu quarto, querendo ver uma das minhas malas que nao tinha o plastic bag (dica essa que coloquei no post anterior, mas os creditos vao para minha amiga Nani.... valeu flor....). Nao tiraram nada, apenas havia um papel avisando que ela tinho sido fiscalizada... que e' um procedimento normal!

Beleza, mais tranquila, vou tomar um banho....

E pra entender como funcionava aquele chuveiro/banheira... que saco... olhei, mexi e nada... so saia agua para encher a banheira...

Queria tanto simplesmente abrir a torneira e tomar uma chuveirada quente.... que nada...

Primeiro chamei a alema do meu quarto para perguntar como mudava da banheira para o chuveiro..... feito!

Agora vai.... que nada.... so agua gelada....
E olha que eu mexi em tudo, tentei ver se tinha alguma coisa pra ler, algum indicativo mesmo em ingles, hebraico ou em icones....nada
Ah, quer saber? Nao vou chamar a alema de novo aqui no meu quarto....
Tomei uma boa e gelada chuveirada!
Foi otimo, o corpo esquentou rapidinho....
Nada como uma boa janta e cama.
Cama?
Que nada....
Fomos dar uma volta ate' o posto para comprar cartao telefonico por 5 dolares, agora sim, pra falar 5 horas com o Brasil!
Pena que estava um pouco escuro para ver o lugar.... Nesta hora, a ficha caiu: TO AQUI!
Andamos e andamos, vimos alguns lugares por ali.... e que frio....

Minha pele simplesmente secou, rachou labio, cotovelo, calcanhar.... mao aspera... um frio inexplicavel... mas quer saber?

Delicioso!

18 de novembro de 2008

Embarque

Senta que la' vem a histo'ria.

O embarque foi mais tranquilo do que eu imaginava... eu estava muito muito ansiosa....
Chorei muito sabado e domingo, como eu mesma havia me prometido: so sofrer na hora de dar o tchau, antes nao!

Fiz mil planos do horario que eu ia chegar no aeroporto e de onde encontrar as meninas que eu conheci na internet e no orkut, mas no final eu nao estava com pressa e sai um pouco atrasada de casa.

Chegando no aeroporto de Guarulhos, corri para plastificar minha mala e encontrar as meninas na fila de embarque... facil: todas estavam de camiseta rosa!

Muitas fotos e abracos, a familia reunida.

Passei pelas fiscalizacoes e entrei naquele baita aviao, e a moca que nos recebia ja estava falando eu ingles.... eu pensei... ja comecou! Agora e' real!

O voo foi tranquilo, exceto por uma grande turbulencia que passamos, que me deixou muito mais mal do estomago que eu ja estava. Alias, eu viajei de aviao so quando eu tinha 9 anos, entao nao lembrava de nada. Eu queria ter aproveitado mais, mas enjoei muito muito.

E um obrigada especial para a Carol que segurou minha mao nos momentos de grande turbulencia, decolagem e pouso.

Alias, as meninas que conheci no treinamento estao guardadas no meu coracao para sempre. Foi uma boa semana de treinamento.

-----   *   -----   *  -----   *   ------   *   -----   *   -----   *   ------   *   ------   *  

Dicas para um boa viagem:

- Se puder, passe o plastic bag nas malas que irao se despachadas, no aeroporto mesmo tem, em casa setor de embarque. Custa 18,00 por mala e protege. 

- Nao coloque cadeado porque a mala pode ser revistada, e eles irao quebrar. Caso esteja com o plastic bag eles tiram. Uma das minhas malas foi aberta, mas nada foi retirado, e dentro havia um aviso de que e' um procedimento normal.

- Cheque se voce fara um voo domestico ou pegara um trem para ir para sua hostfamily. Caso sim, veja os limites da mala para essas viagens. Caso nao, voce pode despachar ate duas malas de 32 quilos cada.

- Na hora do check-in peca para a moca colocar "fragil" na sua mala. Eles jogam com menos forca, o risco de quebrar e' menor.

- Eu embrulhei as coisas mais frageis com plastico bolha e coloquei entre as pecas de roupa.

- Nao adianta ser ansiosa e chegar com 5 horas de antecedencia na fila do check-in. Por que? Simples, eles so iniciam o check-in no horario marcado no seu e-ticket. Ou seja, o pessoal fica naquela fila enorme esperando nada... porque nao anda, nao abriu o check-in.

- Tenha em maos, de facil acesso, o endereco completo da sua hostfamily, eles pedem na hora de embarque e num documento que temos que preencher durante o voo para ser entregue na chegada aos EUA.

- Nao leve nenhum liquido, gel ou locao na sua mala de mao. Se precisar levar, veja a quantidade permitida na sua empresa de voo. Eu levei um colirio e uma pasta de dente de 50g.

- Mesmo que voce seja forte em viagens, por precaucao, leve Dramin comprimido com voce. Se voce costuma enjoar em viagens, tome antes de entrar no voo porque eles servem a janta assim que o aviao estabiliza depois da decolagem.

- Peca informacoes sobre o preenchimento correto de dois documentos obrigatorios, um deles e' o I 94. Eles entregam no check-in e voce precisa preencher e entregar quando chega nos EUA.

Sao as dicas que me lembro agora.
Fiz este post porque senti muita falta de informacoes assim quando eu fui embarcar. Espero que ajude.... perguntem se precisarem.

16 de novembro de 2008

Cheguei

To passando aqui para dar um sinal de fumaca..... agora sem acento.

Nao estou com preguica de escrever nao, so nao achei tempo para isso.... sao muitas e muitas informacoes novas, muito o que aprender...

To assustada com a meu ingles.... apesar da familia estar sendo muito agradavel e paciente, a comunicacao e' mais dificil... ainda mais para mim que gosto de falar tanto....

Amor, estou com muitas saudades..... nosso primeiro final de semana longes, ne?
Vamos sobreviver a isso, eu espero!

Bjus no coracao de todos, eu volto para contar as novidades e vou respondendo os emails aos poucos.

15 de outubro de 2008

Permissão Internacional para Dirigir

Fui dia 8 de outubro até o Detran tirar a PID - Permissão Internacional para Dirigir.

Segundo minha agência é obrigatório, então... R$ 163,68 (barulhinho de máquina registradora).

Fiquei 1h30 na fila da Nossa Caixa no Detran para pagar a taxa. Minha sugestão é ligar na Nossa Caixa e ver se é possível pagar essa taxa em qualquer agência... porque lá a fila é grande... são muitas pessoas com diversas taxas para pagar.

Só consegui entregar a documentação dia 09 porque o horário de funcionamento lá é das 8h às 17h.

O que precisa:
- preencher o requerimento em 2 vias;
- cópia da sua CNH;
- comprovante de pagamento da taxa.

Vá ao 4º andar, saindo do elevador, à esquerda. Procure o balcão "Habilitação para Estrangeiros", entregue lá. Fica pronta em 5 dias.
Há a opção de entrega por SEDEX, o valor sobe para R$ 174,68.

Neste link, você encontra informações e o documento para download:
http://www.detran.sp.gov.br/detran_servicos/procedimentos_site_cnh/69.asp

Conversando com uma Au Pair de Piracicaba, descobri que você que não tem a CNH de São Paulo também consegue a PID no Detran.

É isso.
Espero que as informações ajudem.

4 de outubro de 2008

"O medo é uma força que não me deixa andar"

Lenine e Julieta Venegas - Miedo
http://www.youtube.com/watch?v=N-iaJtVm7hY

Será que traduz um pouco???

1 de outubro de 2008

Malas - ajuda

Preciso de uma ajuda...

Meninas que já foram, como vocês fizeram com as malas?

Eu fui ver pra comprar... existem aqueles três tamanhos básicos: pequena, média e grande.
O que vocês compraram? Duas malas ou apenas uma?

É tranquilo carregar as malas quando chegamos?

O peso máximo pra malas é mesmo 32 kg?

HELP ME

24 de setembro de 2008

Dicas para o Visto

No dia da entrevista você deve levar:

- DS 156 - impresso, vc preenche online

- DS 157 - preenchido à mão

- DS 158 - preenchido à mão

- DS 2019 - chega com o placement pack (docs que a agência te manda)

- Taxa Sevis paga - chega também com o placement

- Foto 5x5 - fundo branco, tirada até 6 meses atrás. Se você tiver franja, coloca de lado e deixa o rosto aparecer bem na foto.

- Passaporte

- Taxa Citibank - você vai até uma das agências bancárias (veja no site do consulado quais são... não é qq uma), com seu passaporte e o equivalente a 131 dólares e pede pra pagar a taxa do consulado (eu paguei R$ 229,25 - na semana do dia 18.09).

Esses são os documentos obrigatórios, mas leve também tudo o que prova seus "vínculos" com o Brasil e documentos de quem paga sua viagem, como imposto de renda, documentos do carro, casa, extrato bancário, etc.


DS 156
Apesar de ter sido impresso porque foi preenchido online, podemos escrever nele à caneta. Como onde pergunta sobre dados do seu conjuge... escreva.. não sou casada.

E procure não deixar nenhum espaço em branco. Responda viajo sozinha, não trabalho ou, quando possível, não se aplica.

DS 157 e DS 158
Mesmo esquema, não deixe espaços em branco. Nenhum.
Tanto faz se a caneta é preta ou azul.
Eu preenchi em português e foi tranquilo; ninguém questionou ou disse nada por não estar em inglês....

Chegada no consulado
Se estiver frio, agasalhe-se bem, porque o lugar não tem "paredes".
Chegue cedo, porque no final das contas, o que conta é a ordem de chegada. Mas, eles só deixam entrar se sua entrevista estiver marcada com até duas horas do horário de entrada. Quanto mais cedo chegar, mas cedo será atendida (se tudo der certo: papelada preenchida, digitais, taxas).

Taxa do consulado
Existe uma taxa que se paga lá. Não me pergunta do que é essa taxa, que não sei...risos.
Eu paguei antes de fazer as digitais, porque a menina da triagem dos documentos me deu o papel e falou pra eu pagar... Depois pensei...e se eu nem passo, paguei e perdi esse dinheiro...mas beleza, deu tudo certo. São 40 dólares (no dia foi R$ 70,00)

E também, você paga para o seu visto concedido e o passaporte irem para sua linda casa porque não existe "retirada". Para São Paulo, ele cobram a fortuna de R$ 18,00. (que até parece barato, pensando em tudo que já desembolsamos até agora, mas não é - fica aqui meu protesto).

São essas coisas que lembro até aqui... mas se você tiver dúvida ou quiser perguntar alguma coisa, e se eu puder ajudar..... Você me encontra no MSN e no email devidamente escrito aí ao lado.

Visto - A Saga

Preencher toda aquela papelada deu um pouco de trabalho. Confesso que achei a parte mais chata no processo até agora.
Mas passou, como tudo nesta vida.... (como sempre dizem nossas avós).

Fui dormir na casa dos meus tios, que moram perto do consulado em SP. Isso foi ótimo porque acordei às 5h, e às 6h já estava na fila, linda e maravilhosa (e com muito frio!!!).
Eu entendi porque o pessoal vai mais cedo, apesar de ter "agendado um horário"... porque aquele horário deve ser só um indicativo pra eles de quantidade de pessoas; para nós, o que vale mesmo é a ordem de chegada.
7h e pouquinho os portões se abrirão e começamos a passar pela primeira triagem.... Tomei uma canetada.... risos. A pergunta era: escreva com quem você viaja; eu escrevi "não se aplica"... assim como em todos os outros espaços em branco. A moça disse rispidamente: não se aplica não é resposta, ou você viaja sozinho ou viaja acompanhado.

Lá dentro......
Parênteses gigante aqui
Lá dentro nada, dentro de nada, porque o lugar é aberto..... ou melhor, só tem o teto, as laterais são abertas. Tá, mas o que isso tem a ver? Tem a ver que o vento "encanado" e o frio "gostoso" que estava me faziam tremer mais ainda, além do nervosismo, claro.

Depois das digitais, a espera. Eu morrendo de vontade de fazer xixi, o frio, o nervosismo e as entrevistas que não começavam.
Lá pelas 9h, abriram as primeiras cabines de entrevista. Elas são como no metrô de SP... cabines blindadas, eles lá dentro (no quentinho) e nós aqui fora, de pé.

Não tem uma ordem exata das senhas para chamar, pois há diferentes tipos de visto, e cada um chama num momento. Quando começaram a chamar, não levantei dali por nada deste mundo....na expectativa.


Minha vez..
Passei os documentos e ela olhou, olhou e perguntou algumas coisas em português: se eu trabalhava, desde quando, o que fiz desde que me formei em 2006 e pediu pra ver o imposto de renda da minha família.
Gelei né? Sempre leio blogs e não lembro de ter lido nada sobre pedir algum documento. Talvez, porque eu tenha escrito que quem paga minha viagem é minha mãe, e quando ela perguntou se meus pais eram casados, eu respondi que sim.

Logo depois, ela disse que ia fazer umas perguntas em inglês. Mas tirando a primeira pergunta.... o resto rolou tranquilo, perguntas que em algum momento eu já tinha respondido ou no app, ou para as famílias.

Eias a primeira pergunta: Who is "Renata"? (Renata é o nome da minha hostmother). Não é que eu não tinha entendido a pergunta, mas não entendi o que ela queria saber... respondi tudo o que se possa imaginar... até que meu anjo soprou no meu ouvido: ela SÓ quer saber quem ela é... "she is my hostmother".
É que era tão óbvio, mas tão óbvio que achei fácil demais....

Como diz o Chaves...essa é muito fácil, faz uma pergunta mais difícil...
Eu quis complicar o que era simples... talvez o nervosismo e a ansiedade...

Boa sorte a todas as meninas que estão com o visto agendado. E apesar de ser um clichê, tranquilidade meninas, é uma etapa cheia de fantasmas, mas é simples. Como a tal pergunta que eu quis achar que era uma coisa.... era apenas o mais simples.

17 de setembro de 2008

O Match

Encontrar a minha família perfeita foi tão intenso e tão rápido.


Depois de falar com aquela família de indianos, no domingo, iniciei as perguntas por email. Eu tive um torcicolo horrível e estava com o colete cervical, fazendo muito repouso.


Quarta-feira de manhã, já melhor, recebi uma notificação e depois um email da hostmom, dizendo que ia me ligar no mesmo dia. E mandou fotos e um perfil deles no GAP. Já gostei de início.

À noite nos falamos e a conversa foi muito "gostosa", nem vi o tempo passar, mas acho que ficamos no telefone cerca de 40 minutos. Eu estava muito feliz!


E finalmente sentia "aquilo" que todos falavam, mas que eu não acreditava que ia sentir..... Bateu uma certa empatia e uma animação com essa família que até então não tinha sentido por nenhuma outra.


Fiquei de mandar email no dia seguinte com perguntas e fotos.

Eu escrevi o email de noite mesmo, mas não pude mandar porque estava sem internet e no dia seguinte (quinta-feira), ainda de manhã, tentava mandar sem conseguir por causa da conexão.

Então, o telefone tocou e sem nem imaginar, atendi! Era a hostmom alegre, dizendo que estava muito interessada em mim, para que eu mandasse o email com as perguntas porque se tudo estivesse ok eles me ligariam à noite para pedir o match.


Nossa, eu fiquei muito feliz e dei um jeitinho de mandar logo esse email porque pela primeira vez sentia uma certa segurança para dizer o sim a uma família.

Gostei das respostas, senti que a hostmom estava interessada em falar da cidade, onde eu poderia estudar, o que era oferecido para mim e para meu lazer...


Foi mesmo paixão. De noite nos falamos e fizemos o match!

Assim, de um dia para o outro.

E eu tão feliz e animada com a família.


Sempre recebo emails dela contando como estão as coisas por lá... sinto meu coração aquecido!


Por isso, digo e repito, meninas que estão na busca, não se estressem, não fiquem ansiosas (só um pouco), não achem que nunca vão achar uma família porque vão. Eu já estava preparada até para ir ano que vem... e quem acompanha meu blog desde o início sabe que eu tinha sérias intenções de ir até setembro. E olha eu aqui... preparando tudo para novembro. De um dia para o outro TUDO pode mudar. Só acreditar.


Vamos ao perfil da minha família apaixonante: um casal de gêmeos de 15 meses, eles moram na cidade de Pleasantville, no estado de NY. Ambos trabalham. Acertamos o final de semana off, mas o melhor de tudo... a hostmom já foi Au Pair. Com certeza, ela pelo menos entende um pouco da nossa vida.


Um obrigada especial para Natalia do Rio de Janeiro - fofa demais... acertou quando disse que devemos dizer bem claramente para a família que a queremos!

13 de setembro de 2008

Alguém com visto para dia 18 de setembro de manhã?

11 de setembro de 2008

Ajuda

Alguém tem um modelo de carta de empregador para o dia do visto?

Pode mandar no meu email, por favor....
cinthyagodoy@gmail.com

Vou atualizar as novidades logo mais que o mundo parar pra eu descer!

Amo essa correria!

28 de agosto de 2008

Ter fé

Depois de só receber "nãos" e iniciar o processo de busca, quer dizer, de espera por contatos de famílias.... recebi uma ligação surpresa no domingo à noite.

Eu nem estava esperando. Na verdade, depois de toda a agitação e posterior calmaria, decidi ficar confiante que uma hora iam chegar mais famílias. Resolvi não me preocupar e não ficar pensando em como esse ano passou voando e que faltam só 4 meses para o Natal... nossa!

E foi a melhor coisa que fiz, parar de me comparar com outras Au Pairs que iniciaram o processo junto comigo e já estão embarcando. Cada um é cada um...

Os pais são indianos e moram na Virgínia. Tem um menino de 18 meses e ele faz aniversário no mesmo dia que eu... que fofo!
Ambos são médicos e com certeza tem horários diferenciados.

Hoje recebi um email com respostas e percebi que terei um curfew. Sabe qual?
Between 9 or 10 p.m.
Ah tá! Acho que não rola ?
Nem é por isso... mas achei tão diferenciado... Devemos mesmo ter um bom senso por estar na casa de nossos "empregadores", casa que não é nossa, mas acho que se trata de uma questão cultural, que vai além de uma negociação.

Meninas, tenham fé... acreditem em que vocês, nos sonhos que têm. Não fiquem chateadas se o processo está mais demorado do que outras Au Pairs ou do que vocês mesmas previam... Fiquem tranquilas, procurem fazer outras coisas: sair com amigas, curtir a família e o namorado, fazer aula de boxe, ler bastante, estudar inglês, escrever e ler blogs...... mas não se desesperem... as famílias virão.

22 de agosto de 2008

O Ponto

Au Pairs e futuras Au Pairs,

Vejam esse filminho - O Ponto - e me digam se ele não tem tudo a ver com nossos sonhos e desejos de ser Au Pair.

Abração!

20 de agosto de 2008

Mais uma... quer dizer, menos uma!

Mais uma família que se vai....
Menos uma possibilidade...

Desculpa Raquelzinha... acho que vc não vai mais conhecer Kentucky! Pelo menos por enquanto!

Eu estava toda empolgada... mesmo sabendo que uma das gêmeas tinha uma necessidade especial, quanto à alimentação, mesmo sabendo que o carro tinha curfew meia-noite, mesmo sabendo que em Dezembro haveria um recém-nascido, mesmo tendo a sensação que o trabalho era bem puxado e várias amigas me falaram isso....

Eu gostava porque eles eram muito receptivos e atenciosos. Isso quero procurar sempre em uma hostfamily.

Fiquei aliviada por não ser eu que tive que dar o "não" (falei disso antes, não estava segura o suficiente para dizer o sim), mas ao mesmo tempo arrasada. O motivo principal foi que eu não tinha o inglês bom o suficiente para as necessidades deles. Ok! Não vou discutir isso, mas fiquei meio assim ? Não quero perder boas famílias porque meu inglês é ruim....

Mas, esse com certeza não foi o motivo principal. Por isso eu entendo: não era pra ser!

Então, página virada! Que venham novas e boas hostfamilies!
Um mega agradecimento para:
Paula - casos, exemplos, situações - você não cansou de conversar comigo;
Rafaela - milhões de emails trocados e me encorajando a dizer não se fosse preciso;
Carol Santin - fatos concretos para ajudar a clarear as dúvidas e
Aline - todos os dias desabafando as confusões e devaneios.
Obrigada mesmo!

19 de agosto de 2008

Adeus família de Illinois!

Pois é! Eles escolheram outra Au Pair.

Nem cheguei a conversar mais por email....
Mas eu entendo. Ela estava com um Au Pair que não gostava, queria rematch, ou seja, Au Pair pra ontem.

Fazer o que ?
Assim é a vida..... Aline?

Agora eu sei o gosto de ouvir um não.....

A mãe da Carolina do Norte também sumiu.....
Só a família de Kentucky que tem sido mais presente, mandado emails, tira todas as mil dúvidas que tenho, inclusive me ligou ontem à noite de novo para conversamos a fundo sobre o scredule. Vocês acreditam que a host pesquisou colleges, opções de cursos e horários pra mim? Achei mais uma vez que eles são atenciosos, que se preocupam com a Au Pair que vai chegar... com o que ela quer, com o que ela deseja no período do intercâmbio....

Ah! Sei lá, ainda estou achando cedo para dizer sim, mas as questões estão mais claras agora!

E vamu que vamu!

17 de agosto de 2008

10 coisas para eu realizar na minha vida

* Mudar o mundo para melhor.

* Fazer o programa Au Pair tranquilamente, com um bom relacionamento com a família e usando meu tempo livre pra fazer grandes amizades e viajar.

* Falar inglês fluentemente, inclusive de trás pra frente. Poder assitir um filme tranquilamente sem legenda (que sonho).

* Continuar aprendendo sempre mais e mais. Estar aberta para todo tipo de lição e para as pessoas que aparecem em nossas vidas.

* Escrever um livro.

* Plantar uma árvore.

* Ser fera em natação.

* Tocar bateria.

* Comprar um carro e explorar o Brasil.

* Casar com meu namorado, ser muito feliz e ter 3 filhas.

* Trabalhar na área de Responsabilidade Social Empresarial e ser bem sucedida.

As regras do jogo:
1° - A pessoa selecionada deve fazer uma lista com 10 coisas que gostaria na sua vida.
2° - É necessário que se faça uma postagem relacionando estas 10 coisas, não importando o que seja, é necessário que a pessoa explique as regras do jogo.
3° - Ao finalizar devemos convidar 10 parceiros de blogs amigos.
4° - Deixar um comentário no blog de quem nos convidou e nos nossos convidados, para que saibam da intimação.

14 de agosto de 2008

A terceira

Mais uma família entrou em contato.

Mãe espanhola, pai americano, duas meninas (7 anos e 6 meses). Eles são de Itasca, Illinois!
Gostei muito da mãe, rimos no telefone. Foi uma boa ligação.
Não sei se porque estou mais soltinha, ou se gostei mesmo do jeito dela... ou os dois!

Ela disse que meu inglês é bom, pois ela conseguia me entender. Isso é bom!
Ela disse também que fala alguma coisa em português. Mas eu disse a ela que quero me comunicar sempre em inglês. Acho muito importante esse desafio para eu aprender mais.
Os dois pais trabalham.

Mandei um email, mas recebi aquela resposta automática de fora do escritório até dia 18. Que pena! Queria logo perguntar mais coisas, conversar com ela.

Vocês sabem se lá é muito frio no inverno? Perto de Chicago?

Bom, com as outras famílias: a de NC sumiu... trocamos emails e fotos, evoluímos na conversa, mas ela não respondeu mais! Descobri que ela ainda está de licença maternidade... acho que é por isso que ela some... deve estar curtindo o baby neste tempo. A família de Kentucky depois de uma boa sumida, eles avisaram, por causa das férias, reapareceram cheios de perguntas e querendo ligar novamente. Isso é bom, ? Sinal que estão interessados.

E continuo gostando das três, com dúvidas e nem imagino como fazer uma escolha! Ainda bem que nenhuma delas pediu match... ainda não me sinto segura para dizer "sim". Morro de medo de estar sendo muito criteriosa, mas tenho medo de chegar lá e ter uma surpresa nada agradável.

Sobre a questão de ir em Novembro, desincanei! Se tiver que ser, beleza... nem vou ter pressa. Assim, eu curto mais a família, os amigos, o namoradão, São Paulo e seus eventos...

6 de agosto de 2008

Eu fecho os olhos...

... e tento me imaginar em cada uma das famílias que eu estou conversando.

Sabe o que sinto?
Tem vezes que me vejo nas duas famílias (embora cada uma tenha um perfil completamente diferente), e tem vezes que não me vejo em nenhuma das duas (acho que a família perfeita ainda está por vir). Quando uma escreve, penso menos na outra e acho que ela não tem nada a ver comigo... quando a outra escreve, já nem quero mais a "uma".

Sobre o perfil das famílias: 1. é da Carolina do Norte, uma bebê, só tem hostmother, que trabalha atualmente, quem cuida é avó. 2. outra é de Kentucky, gêmeas de 4 anos e um baby a caminho para dezembro, a mãe não trabalha...ainda estou fazendo as perguntas pra saber mais coisas.

Ah! Esqueci de contar que a Au Pair brasileira da segunda família me ligou a pedido da host family, ela na verdade cuida dos sobrinhos deles, mas conhece bem a família. Como é bom falar em português e tirar um monte de dúvidas subjetivas... ouvir uma segunda opinião. Fiquei muito mais segura se eu os escolher.

E aproveito para dizer que estou desmistificando a idéia de ser um local "diferente", afinal, não achei nenhum blog de Au Pair brasileira que mora ou vai pra Kentucky.
Decidi escolher sim com base na família e também no local; porém sem preconceitos. Se a cidade tiver boas universidades, comércio próximo, entretenimento... e outras coisas... não vou ficar sofrendo por não ser NY, Maryland, Boston....
Eu estava encucada com isso!

Abaixo o "pré-conceito"!

4 de agosto de 2008

Mais emoção

A outra família acabou de me ligar.
Bem diferente o jeito deles. Um pouco mais ásperos e mais objetivos.
Eles são de Kentucky, tem gêmeas de 4 anos e a mãe está grávida, esperando nenê para dezembro.

Pra variar, entendia melhor as perguntas das famílias e menos as respostas que elas me derem.
Falei com a mãe antes e com o pai depois... e ouvi um chororo de crianças birrentinha atrás...

Eles disseram que a irmã do pai tem uma au pair brasileira, e que depois das férias, eles vão colocá-la no telefone comigo. Isso ajuda ?
Esta família quer pra outubro. Já melhorou!

Vamos que vamos! Há muito ainda que ser perguntado.

Minha primeira ligação

Eu já sabia que ia receber esta ligação, domingo às 19h.
Mas neste mesmo dia, eu já tinha combinado com umas amigas um programa bem Lulu: sair pra dançar gafieira... aliás, recomendo... dancei, ri, me diverti horrores. Lá no Magnólia Bar!

Eram 19h45 e nada do celular tocar... de repente... ID bloqueada... "certeza, é a host mother".

Peguei um caderno que carreguei comigo e saí correndo em direção à porta porque os músicos já tinham começado a tocar... sentei na calçada e lá fui eu falar em inglês!

Achei a mãe super atenciosa, carinhosa, um doce de pessoa. Sempre que eu pedia para ela repetir, ela repetia super solícita. Depois de responder as perguntas (ela elogiou meu inglês, fala sério, assim vou ficar muito me achando), ela perguntou se eu teria perguntas pra ela... daí eu não conseguia entender muito bem as respostas... na verdade não entendia nada.... Então, resolvi falar para nos comunicarmos pelo e-mail.
Meio que eu cortei o barato da ligação :-( porque logo depois nos despedimos e desligamos.
Fiquei meio triste.... acho que queria ter falado mais... perguntado mais...

Mas tudo bem... foi legal para a primeira família.
Só achei novembro muito longe... Nossa, eu estava pensando pra setembro... será que eu ainda consigo família pra agosto? brincando!
Mas é sério... setembro não tá bom? Ou eu viajando nas datas?

Depois que cheguei em casa, vi um e-mail com fotos dela e outro e-mail de outra família dizendo que vai me ligar amanhã cedo!

Que emoção.... Quero escolher bem!

1 de agosto de 2008

Teste surpresa

Pois é! Minha mãe já tinha me contato que alguém falando em inglês havia ligado quando eu estava viajando... achei super estranho porque eu não estava online ainda e não havia deixado meu telefone no GAP. Liguei na agência e ninguém sabia o que poderia ser, afinal, "o pessoal da APIA costuma marcar quando liga para um teste" - elas disseram.

Fique tranquila e resolvi desencanar.

Estava eu enrolando na cama para levantar, quando o celular toca, eram umas 10h30, id bloqueada... achei que fosse da agência em SP. Quando atendi nossa! Uma moça falando inglês.
O pior que o celular estava falhando e não dava pra entender direito.
Mas, logo em seguida, ela ligou aqui em casa.

Eu não sabia se prestava atenção no inglês e enfrentava aquele "teste" ou procurava o caderno com anotações que havia feito... tipo um cola mesmo! Afinal, no telefone PODE!
Fiz os dois, mas não achava a página no caderno, que raiva!

Isso, em alguns longos segundos...
Sentei no chão e resolvi prestar bastante atenção no que ela estava falando... e se não fosse o nervosismo, dá pra saber que ela estava falando bem devagar e claramente.

Respirei fundo e fui!

O meu problema com inglês é que eu até entendo o que a pessoa está dizendo, não palavra por palavra, mas o sentido da frase; mas me enrolo toda para responder... me engano com o tempo verbal, com o auxiliar, com a ordem das palavras... Sou uma medrosa! E só entrei nessa porque amigas queridas - Amanda e Renata toparam me ajudar a treinar e perder esse medo de arriscar abrir a boca!

No final, foi tranquilo, apesar de saber que eu não estava abafando.

Logo depois que eu desliguei, liguei para minha agente em SP e sabe o que ela disse? Que o pessoal da APIA mandou um e-mail dizendo que meu inglês era ótimo... para eles trocarem a minha avaliação aqui no Brasil, que era "good".

Isso foi um tremendo tapa na cara, para eu aprender a me valorizar mais e confiar mais em mim.
E falo isso pra todas as meninas que passam por aqui: confiem em vocês, apesar do medo, das situações inusitadas, dos "testes surpresas", confiem em vocês!!!
Afinal, se queremos tanto ser Au Pairs, se passamos pelas etapas e vamos caminhando, é porque merecemos.

Um beijão e confiem!

Ah! Claro, esqueci de dizer, já estou dentro agora, recebi o aceite! E que venham as famílias!

29 de julho de 2008

Inverno na Praia


Quem disse que não combina?

Apesar do tempo seco, na praia nem tanto, o céu estava azulzinho e o sol agradável. Foi bom demais!

Amo demais a praia, a areia, o céu, a água do mar.

Além disso, Peruibe estava vazia, só no fim de semana que deu uma agitada, mas praticamente não se via ninguém... praia particular!!!

Aproveitei para esquecer o meu processo, pelo menos por enquanto....

9 de julho de 2008

Para ler blogs!

Faz um tempo que uso a ferramenta RSS Feeds para ler os blogs com mais facilidade, afinal, toda au pair que se preze lê muitos blogs! Então decidi falar um pouco dela.

P
ara quem tem internet explorer 7.0, já tem essa ferramenta embutida. Então basta entrar no blog que sempre lê, clicar no ícone laranja (símbolo ao lado) e esperar uma tela. Depois clica em "Inscrever-se neste Feed".

Para ver se ele foi atualizado e ler, procure a estrela amarela, clique e procure o feeds. Lá estará a sua lista de blogs e sites que você adicionou; os atualizados estão em negrito.

Clique no qual você quer ler, ele abrirá. Clicando na setinha verde, ele abre o post para ser lido; e clicando em "marcar este feed como lido", você dá ok para saber que já leu aquela atualização.


Complicado?
Parece, mas não é...... Super simples!

Para quem não possui essa versão de internet explorer, pode abaixar a ferramenta, através do link:
http://www.feedreader.com/feedreader/releases/3.13
Clique em
Feedreader 3.13 Installer.

Instale e adicione os blogs de seu interesse.

Vá em Arquivo - adicione o link e atualize conforme for lendo. Neste programa é possível colocar um indicativo (estrela) que aquele post é importante.
O que não dá pra fazer direto na internet.

Nas duas versões ainda é possível separar os links em pastas e adicionar qualquer site de interesse que contenha aquele símbolo laranja do RSS Feeds.


A vantagem é que você pode ler todos os blogs a partir de uma lista única, sem precisar entrar em cada um para ver se ele foi atualizado. Além disso, quando ele for atualizado, a ferramenta indica isso, sem que você se preocupe.

É isso! Espero que se divirtam!
E qualquer dúvida, podem me perguntar que eu ajudo!

Ah! E claro... adicionem o meu blog!

7 de julho de 2008

Faz muito tempo

Faz mesmo muito tempo que não apareço por aqui.
Não tenho um bom motivo, só sei que eu precisava de um tempo para ter a certeza do que eu queria. Muitas coisas aconteceram no mesmo de junho. Conversei com muitas pessoas, ouvi histórias, pensei na minha vida, nas minhas escolhas, enfim, eu queria ter certeza para não me arrepender depois (difícil ?).

Eu terminei de preencher tudo em maio ainda, só faltava mesmo a personal letter e as fotos; mas eu não conseguia de medo! Sempre arrumava outras coisas pra fazer e quando via a semana já tinha passado. Parecia uma fuga.

Acredito que os medos sejam sinais de que algo não está bom; mas neste tempo percebi que se a gente não os vence, ele nos domina.
E são tantos medos, medos
bobos, medos que parecem não ter sentido de existência, medo que eu não deveria ter.

Resumindo: esta semana, criei coragem e redigi uma carta, sem pressa e já estou pensando em levar a documentação até sábado que vem!
E isso é bom!

Vou agitar as coisas por aqui.

30 de maio de 2008

Cartão Cash Passport Visa

Uma boa dica para quem ainda não embarcou: o cartão Cash Passport Visa.

É um cartão de débito e saque, sem anuidade, que pode ser recarregável aqui no Brasil.

Cada saque tem a taxa de 2,50 dólares; para compras em débito não há taxa.

Para fazer o cartão, basta RG e CPF. Fica pronto na hora. É preciso fazer a primeira recarga e o mínino são 200 dólares. Não esquecer que ao fazer a conversão de reais para dólares, incluir 0,38% de IOF. Em futuras recargas, tem que apresentar uma procuração do titular do cartão (eles tem o modelo nas lojas).

Achei um local com várias lojas que tem esse cartão: http://www.travelcash.com.br/.
E um outro, indicado na minha agência, mas que não tinha lojas tão perto de mim: http://www.confidencecambio.com.br/ (nesta eles combram a taxa de R$ 10,00 ao fazer o cartão e não precisa de procuração para as recargas).

É isso!

16 de maio de 2008

O Universo conspira.

Teste de PPD.... referências, traduções, app.....aos poucos vou formalizando o meu futuro!
Nem entreguei ainda o app, mas às vezes bate aquela insegurança. Nossa! Mas ainda nem entreguei o app e já estou assim, com medo? Pois é, às vezes me sinto segura, certa, às vezes preciso de alguém que fale pra mim que estou escolhendo o caminho certo.

Faz uns 4 meses que não trabalho e neste tempo algumas amigas me ligaram indicando vagas ou passando contatos de pessoas que precisavam de pessoas com o meu perfil. Cheguei a receber até uma proposta de trabalho, mas acabou não dando certo. Fiquei analisando e pensando em tudo isso. Acredito mesmo que o Universo está desejando esta viagem para mim, ou melhor, que eu desejo esta viagem para mim..

Eu busquei informações sobre o programa de au pair em 2006, quando soube que não ia rolar efetivação na empresa que eu estagiava. De lá para cá, fiz cursos, trabalhei na minha área, viajei e simplesmente deixei de lá a idéia de ser au pair, entretanto fazer intercâmbio estava nos meus planos.

Então, este ano, pensei, pensei, pensei e decidi ser au pair. Vi outros programas de intercâmbio, mas para período maior eram muito caros. Os que podiam estudar, não podiam trabalhar, os que podiam trabalhar não podiam estudar....Então, estava resolvido: vou ser Au Pair.
E agora, tudo se volta para isso....Que bom!

9 de maio de 2008

Correndo atrás

Nesses dias tenho me dedicado ao app.
Ido atrás de referências com crianças, médicas, vacinas, passaporte!

O passaporte ficou pronto em 1 semana. Busquei hoje, tão lindinho, todo em branco para ser muito preenchido!

Tomei as vacinas ontem, estou super com o braço dolorido, ai ai!

Um obrigada para a Selma, que foi tão gentil em me acolher na casa dela, dar dicas, conversar, mostrar, ensinar! Selma, você é muito especial...vc, sua mãe, seu pai, seu irmão, o barrigudo do Marcel, suas filhas, ....TE AMO.



30 de abril de 2008

Ganhando o passeio de NY

Descobri uma promoção da Experimento. Quem já é au pair pode indicar quem está entrando no processo. Mas precisa ser antes da entrevista na entrega do application.
Legal, né?
A au pair que foi indicada ganha aquele passeio em NY nos dias de treinamento, que custa U$ 60,00 e a au pair que indicou ganha vale-compra no amazon.com.
Achei interessante e já pedi para uma amiga me indicar. Se alguém se interessar, fale comigo!
Abração!

Passaporte

Fui até a Polícia Federal hoje tirar o passaporte. Foi muito rápido!
Já havia agendado em março pelo site: www.dpf.gov.br, no Shopping Internacional de Guarulhos. Dia 09 estará pronto!
Maravilha!

17 de abril de 2008

Escolhi!

Depois de quase um mês sem dar notícias, estou de volta!
Boas notícias: escolhi a agência e já estou começando a preencher o app.
Li muito sobre as agências em questão, perguntei, ouvi, visitei, mas descobri que o que conta mesmo é a sua empatia com a atendente, como eles explicam os detalhes e tiram as dúvidas. Não adianta ficar pensando nas experiências das outras au pairs porque cada caso é um caso. É preciso sentir e tirar as próprias experiências.
Então: escolhi a Experimento Higienópolis. Eu tive certeza quando fui lá pela segunda vez e assim que a Fabiana abriu a porta ela me reconheceu na hora. Isso foi bom porque senti que não era mais uma au pair, era a Cinthya chegando na agência para tirar mais dúvidas.
Bom, agora é trabalhar no app para entregar o mais rápido possível.

5 de abril de 2008

Escolha da agência

Andei pensando muito nesta questão: a escolha da agêncía para o programa de au pair.
Já li um pouco a respeito do que dizem no orkut e em alguns blogs, mas parece que cada caso é um caso. Algumas são bem tratadas numa agência e logo depois leio comentários ruins sobre a mesma agência. É mesmo uma questão de empatia com a escolha.
Esses dias, conheci uma au pair que está para embarcar e que está indo pelo STB, falou dos pontos positivos, mas confimou mesmo que muitas vezes a agência não informava "coisas" importantes.
Ela me disse também que o fato de ser uma família por vez com seu dossiê faz com que o processo demore mais e que o agendamento do visto que eles pedem obrigatoriamente tem um motivo: forçar a sua escolha logo, pois a data vai chegando e é preciso escolher a família. Isso me deixou muito "grilada", ainda mais porque gosto muito da Cultural Care, praticamento já a tinha escolhido como agência.
Então, tomei duas decisões: ir até a Experimento para conhecer o processo e ligar na EF para perguntar sobre o agendamento do visto.
1- Ir até a Experimento foi bom, pois passei no teste deles, enquanto que na EF não tinha passado e fiquei de tentar de novo (estou estudando para isso). Mas para qualquer informação mais aprofundada preciso pagar a inscrição, e na EF o dossiê está disponível para consulta e preenchimento a qualquer hora. E achei o pessoal mais simpático para atendimento.
2- O papo com a EF foi bom, perguntei algumas coisas antes e depois boom, falei desta história de ter que agendar o visto e blá blá blá. Ela me disse que o agendamento não é obrigatório, mas eles recomendam pois se depois de um tempo você escolhe a família e não consegue marcar o visto a tempo (tempo esse que é determinado pela família e pela au pair) perde o embarque e, se pior, a família. Outra coisa que perguntei é sobre a questão de apenas uma família receber o dossiê, e eles tem um certo processo de colocação que envolve muito mais a empatia do que os itens materiais que podem ser comparados, caso várias famílias começam a se comunicar, achei justo.
Agora é uma questão mesmo de escolha da au pair, ou seja, das minhas prefêrencias. Ainda estou pesando os itens para chegar logo a uma conclusão. Estou fazendo as horas na escolhinha e quero completar as 200 horas até a primeira semana de maio, até lá já quero ter preenchido o dossiê para entregar.